Pendrives Diferentes Seu Trabalho Seguro Décio Segurança Top Segurança Segtrabase Tst Sérgio Profissionais em Seg Trabalho Zona de Risco

Pedreiro morreu prensado por elevador em Curitiba


Curitiba/PR - O pedreiro Robson dos Santos Sheleider, 23 anos, morreu num acidente de trabalho, num prédio que está em reforma, na Rua XV de Novembro, quase esquina com a Rua Presidente Faria, no centro de Curitiba, por volta de 13h40 do dia 10 de agosto. Robson estava recolhendo entulhos no fosso do elevador, que estava desativado e, segundo testemunhas, isolado com uma fita, quando o contra peso desceu e empurrou o elevador contra ele. O rapaz morreu na hora e ficou com parte do corpo dentro do fosso e a outra parte do lado de fora.

Segundo Maria Nilza, a “Baiana”, representante do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil do Estado do Paraná (Sintracon-PR), o rapaz usava equipamento de segurança individual, mesmo assim, o sindicato vai acompanhar de perto as investigações para identificar o motivo do acidente de trabalho. “O capacete do rapaz estava perto do corpo e o elevador estava isolado, realmente, pelo que parece, foi uma fatalidade”, lamentou.

Para Mayra Doria, diretora de engenharia da empresa responsável pela reforma no prédio, o elevador não estava em funcionamento e, momentos antes do acidente, os mestres-de-obras haviam comunicado aos auxiliares que o serviço de remoção de entulhos da parte inferior deveria ser interrompido, pois alguns funcionários começariam um trabalho na parte superior, inclusive no contra-peso do elevador.

“Não sabemos exatamente o que aconteceu nem porque motivo ele desobedeceu uma ordem e voltou ao fosso. Mas vamos ajudar na investigação para que seja concluída o mais rápido possível”, afirmou. Ela disse também que Robson já trabalhava na empresa há pouco mais de um ano e que a empresa vai dar todo auxílio aos familiares da vítima.

O perito do Instituto de Criminalística Emir Gebran disse que foi até o local para fazer os primeiros levantamentos do acidente e autorizar o recolhimento do corpo, mas informações mais precisas sobre o que realmente aconteceu somente depois de uma análise mais completa no local. “Isolamos a área e em até 72 horas vamos voltar com mais equipamentos para completar o trabalho”, explicou.

O sargento Fabiano Alves França disse que o Corpo de Bombeiros foi chamado somente para livrar o corpo das ferragens do elevador. “O nosso trabalho foi de liberar o corpo para o IML recolher. O prédio é bem velho e o elevador já estava condenado pela prefeitura, mas recentemente a empresa responsável pela reforma conseguiu uma autorização para a demolição. Usamos algumas ferramentas e conseguimos retirá-lo das ferragens”, contou o sargento.

Segurança em Área Laboratorial Hospitalar


As condições de segurança da área laboratorial/hospitalar dependem de vários fatores: físicos (características do local; características do material utilizado; informação e formação do pessoal.
A Organização Mundial de Saúde, bem como o Ministério da Saúde publicam, periodicamente, manuais sobre normas de segurança. Atualmente, dentro desta área, o assunto mais discutido em função de sua importância é a Biossegurança, ou seja, as normas que envolvem o pessoal da área médico - hospitalar.

Algumas desta normas são de extrema relevância e devem ser plenamente definidas:

- UNIFORMES: obrigatoriamente protegido com avental de mangas longas, fechado na frente e longo (abaixo dos joelhos);

- CABELOS: permanentemente presos na sua totalidade. Em áreas de controle biológico, o uso do gorro é obrigatório (Laboratório de Cultura, Biologia Molecular, Produção de Componentes Lábeis Sangüíneos, Laboratório de Microbiologia, Isolamento Reverso, Centro Cirúrgico, etc.);

- SAPATOS: exclusivamente fechados . Não deve ser permitido o uso de sandálias dentro de áreas hospitalar e laboratorial;

- JÓIAS E BIJUTERIAS: deve-se usar o mínimo possível. Não se deve usar anéis que contenham reentrâncias, tais como incrustações de pequenos brilhantes ou pedras, assim como não se deve usar pulseiras e colares que possam tocar superfícies de trabalho e/ou pacientes, vidrarias, etc;

- MAQUIAGEM E PERFUME: a maquiagem é uma grande fonte de partículas na área laboratorial e hospitalar, partículas estas que significam perigo ! As maquiagens liberam milhares destas partículas, na maior parte aderentes, pois contêm glicerina, mica, titânio, entre outras coisas. Entre as maquiagens, o excesso de batom e rímel significam, sem dúvidas, um dos maiores problemas, assim como laquê. Os perfumes devem ser evitados em ambientes técnicos por inúmeros motivos: são poluentes ambientais, muitos pacientes têm intolerância a odores, em função de seu estado de saúde e outros em função dos medicamentos que fazem (quimioterapia e radioterapia), e podem impregnar ambientes fechados que contenham filtros em ar condicionado, agravando o estado de saúde de muitos alérgicos;

- UNHAS: devem ser curtas e bem cuidadas. Não podem ultrapassar a “ponta dos dedos”. Preferencialmente sem conter esmalte, principalmente nas áreas de isolamento reverso e laboratórios de Cultura Celular. O esmalte libera partículas por micro - fraturas.
O acesso ao laboratório é limitado ou restrito ao pessoal técnico. Não permita a circulação de pacientes ou de quadros administrativos, que não advertidos dos riscos biológicos, podem se contaminar.

Os trabalhos da área técnica devem estar corretamente uniformizados sobre a importância do uso dos equipamentos de proteção individual - EPIs, no sentido de prevenir a contaminação da pele e da indumentária.

- ROUPAS PROTETORAS: avental exclusivamente de manga longa, permanentemente fechado. Deve ser usado no interior do laboratório, e deve permanecer no vestuário técnico, não devendo ser usado em áreas públicas como: bares, lanchonetes, banco, etc.

- ÓCULOS: devem ser usados para todas as áreas as atividades de risco, como manipulação de produtos biológicos potencialmente contaminados, produtos químicos, além daquelas que portam risco de radiação e/ ou iluminação (uso de óculos especiais em presença de lâmpada U.V.).

- MÁSCARAS: devem ser usadas sempre que manipuladas substâncias químicas como alto teor de evaporação (além de serem manipuladas em capelas de exaustão), e em áreas de alta contaminação com produtos biológicos. As máscaras podem e devem ser usadas também no sentido de não contaminarmos o ambiente (isolamento reverso, centro cirúrgico, etc.).

- LUVAS: obrigatórias na manipulação de qualquer material biológico, e com determinados produtos químicos.

Abordaremos, sob a forma de itens, as orientações/recomendações sobre biossegurança baseadas num resumo de literatura internacional, principalmente nas publicações da OMS, CDC - Atlanta e CEE.

¨ todo material biológico é por princípio contaminado;

¨ todo material químico é por princípio prejudicial à saúde;

¨ as superfícies de trabalho devem ser descontaminadas pelo menos uma vez ao dia, e sempre após o respingo de qualquer material, sobretudo material biológico. O laboratório deve ser mantido limpo e livre de todo e qualquer material não relacionado às atividades nele executadas;

¨ proibido manter pertences, bolsas, jornais, flores, casacos, ventilador, rádio, TV, etc., na área técnica;

¨ sempre após a manipulação de material biológico ou antes de deixar o laboratório, os técnicos devem lavar as mãos;

¨ todos os procedimentos devem ser conduzidos com máximo cuidado, visando evitar a formação de aerossóis;

¨ todo material biológico, sólido ou líquido, deve ser descontaminado antes da lavagem ou do descarte. O material deve ser descontaminado fora da área de atividades do laboratório.

Deverá ser colocado em um recipiente a prova de vazamento e devidamente fechado antes do seu transporte.

É EXPRESSAMENTE PROIBIDO NA ÁREA LABORATORIAL:

¨ comer, beber, fumar;

¨ fazer aplicações de cosméticos;

¨ coletar amostras de pacientes;

¨ para fins de pipetagem devem ser utilizados dispositivos auxiliares, mecânicos, elétricos, tais como: peras de borracha, pipetadores automáticos, etc;

¨ é essencial o uso dos EPIs - roupas protetoras, avental e de luvas, durante a execução de atividades no interior do laboratório, no sentido de prevenir a contaminação da pele e da indumentária do técnico, isto sendo válido para visitantes, representantes de firmas que entrem dentro da área técnica;

¨ as roupas protetoras somente devem ser usadas no interior do laboratório, e em corredores de áreas técnicas comuns, devendo ser retiradas quando o técnico deixar o ambiente. É proibido o uso de tais roupas e de luvas, nas áreas externas do laboratório, tais como: sala de lanche, área administrativa, toaletes, banco, lanchonete, transporte público, etc;

¨ quando necessário, fazer uso de óculos de proteção, ou outro tipo de proteção facial;

¨ deve ser proibido o manuseio de maçanetas, telefones, puxadores de armários, ou outros objetivos de uso comum por pessoas usando luvas durante a execução de atividades em que, agentes patogênicos ou material correlato (químico e/ou biológico) esteja sendo manipulado;

¨ as portas dos laboratórios devem conter sinais e informações indicativas do grau de risco dos agentes manipuladores e do cuidado a ser mantido no momento da entrada no mesmo;

¨ quando existirem janelas nas dependências do laboratório, elas devem ser dotadas de proteção contra insetos;

¨ deve ser procedido o controle de insetos e roedores nas dependências do laboratório;

¨ não é permitida a presença de animais e plantas que não estejam relacionados com as atividades do laboratório;

¨ as bancadas do laboratório devem ser impermeáveis e resistentes a ácidos, álcalis, solventes orgânicos e calor moderado. O mobiliário deve ser firme e com espaços para facilitar a limpeza;

¨ ao iniciar as atividades práticas, você entrará em contato com uma série de problemas que exigirão, para sua solução, cuidados especiais na manipulação técnica e raciocínio para a interpretação dos resultados. O trabalho no laboratório será mais fácil e exato se seguir os seguintes itens: mantenha-se informado sobre a localização de material para socorro de urgência e de extintores de incêndio;

¨ trabalhe sempre em local bem ventilado, mas sem corrente de ar e bem iluminado;

¨ antes de iniciar o trabalho, certifique-se de que haja água nas torneiras;

¨ na hora de ligar um aparelho, verifique a voltagem e tome o máximo cuidado durante o uso.
RECOMENDAÇÕES INTERNACIONAIS

Cuidados como o uso de Substâncias Químicas.

Leia com atenção os rótulos dos frascos e dos reagentes antes de utilizá-los, isto evitará erros na realização das técnicas.

Use sempre as quantidades de reagentes indicadas nas BPL/GMP. Coloque em ordem os materiais e reagentes necessários antes de iniciar a manipulação, para verificar se não está faltando nada.

Após o uso de produtos químicos, coloque-os no devido lugar.

Conserve os frascos fechados, não coloque tampas de qualquer maneira sobre a bancada.

Nunca cheire diretamente e nem prove qualquer substância utilizada ou produzida durante as manipulações.

Ao derramar qualquer substância, providencie a limpeza imediata.

Se precisar diluir um ácido, despeje-o lentamente sobre água e agite. Esta técnica é importante sobretudo para o ácido sulfúrico.

Tome cuidado com reações que desenvolvem grande quantidade de energia.

Não jogue nenhum material sólido, produto químico e biológico dentro da pia, ou da rede de esgoto comum.

Não misture as substâncias ao acaso.

Não trabalhe com substância não identificadas (sem rótulos).

Proíba o uso de ventiladores na área laboratorial.

CUIDADOS COM O USO DO FOGO

Mantenha as substâncias inflamáveis longe das chamas.

Ao aquecer qualquer substância em um tubo de ensaio, segure-o com pinça voltando à extremidade aberta do tubo para o local em que haja nenhuma pessoa.

Não aqueça nenhuma substância em recipiente totalmente aberto.
Ao aquecer líquidos, coloque sempre pedrinhas de ebulição.
Preste atenção no bico de gás, verificando se não há vazamento e após o uso feche imediatamente o registro. Em caso de dúvidas, consulte seu superior.
Mantenha seu rosto sempre afastado do recipiente onde esteja ocorrendo uma reação química ou combustão.
Faça periodicamente revisão dos extintores de incêndios, bem como treinamento com o Corpo de Bombeiros.
CUIDADOS COM USO DE VIDRARIAS

Não empregue vidraria trincada.
Arredonde no fogo as bordas dos tubos que estiverem cortantes.
Ao introduzir tubo de vidro ou termômetro em rolhas, umedeça-os convencionalmente e enrole a peça de vidro numa toalha para proteger as mãos.
Coloque peças quentes de vidro em local apropriado.
Para sustentar uma peça de vidro por meio de uma garra metálica, envolva com pedaço de borracha ou pano.

Dicas


1 - Converse.
Precisamos deixar nossa imaginação voar com um companheiro.
Criar tempo para conhecer o outro é fazê-lo entrar em nosso mundo.
Conversar, antes de mais nada, é ter curiosidade sobre o mundo do outro, é olhar essa pessoa com os olhos do novo.
2 - Não ame simplesmente o que você faz. Ame o próximo!
Ame a pessoa que está à sua frente, que o procura com seus dramas e desejos. Existe um ser humano à sua frente que precisa se sentir importante.
3 - Aja sempre como um ser especial que reconhece a grandeza que existe em cada um.
Destrua o hábito de pensar mal das pessoas e procure concentrar sua atenção nas virtudes delas.
4 - Peça desculpas.
Do mesmo modo que é impossível viver sem que alguém pise em nosso calo, é difícil passar pelas pessoas sem cometer algum erro ou sem incomodá-las.
Reconhecer o próprio erro e pedir desculpas são demonstrações de humildade e de valorização do outro.
É ter consciência da conduta inadequada e assumir o compromisso de agir diferente da próxima vez. É dizer “Você é importante para mim” de forma sensível.
5 - Perder faz parte da vida, e nós precisamos aceitar as derrotas inevitáveis.
O mais impute é aprender as lições que elas trazem.
As derrotas somente têm significado quando com elas adquirimos a consciência de que algo poderá ser melhorado. Se não for assim, nos acostumaremos a elas e perderemos a auto-estima.
6. Peça ajuda.
Somente as pessoas com elevada auto-estima revelam fragilidades e mostram que confiam no outro.
Pedir ajuda valoriza os conhecimentos do parceiro, mostrando que suas opiniões e idéias são importantes. E, quando todos se sentem aptos e importantes, a equipe fica mais forte!
7. Mantenha presença marcante na vida de seus filhos.
Apesar da falta de tempo, não deixe tudo para o final de semana. Principalmente os pais que são separados. Mesmo que, lá pelas 7 da noite, você ainda esteja trabalhando, telefone perguntando como foi o dia das crianças. Conte também sobre seu cotidiano. Seu filho deve ter curiosidade em saber o que você faz quando está longe dele.
8 – Medite.
Você é o único que pode criar esse tempo para pensar em sua vida. Não fuja de si mesmo. O grande encontro é com você.
A pessoa que precisa conhecer hoje é você, com sua alma, com suas reais preferências.
9- Errar faz parte da vida.
Por mais que sejamos competentes e queiramos acertar sempre, errar é uma característica de quem está no jogo.
10- Lembre-se de que Deus está sempre com você, por mais angustiante que seja a situação pela qual estiver passando.
Sentir a presença dele é o primeiro passo para ser capaz de superar qualquer obstáculo.
Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores